Hospital Anália Franco

O Hospital São Luiz Anália Franco é o maior da rede em extensão de área construída, oferecendo serviços de Hospital Geral, Maternidade, Pronto-Socorro e Diagnósticos.

Objetivando gestão integrada de infraestrutura e utilidades, e eficiência energética, a rede uniu-se a Microblau para a elaboração de uma solução única e eficaz, que garantisse a redução de despesas e sustentabilidade.

Os ganhos esperados através da Solução Microblau Oxyn G5, na Central de Água Gelada, eram de 10% do consumo global de energia elétrica do hospital, e retorno financeiro de investimento inferior a 24 meses.

Agora, o Hospital São Luiz Anália Franco conta com uma Central de Água Gelada, CAG, com capacidade de refrigeração de 732 TR (toneladas de refrigeração), para atender os 212 fancoils que são responsáveis pelo sistema de ar condicionado de todo o hospital.

Premiação

2016 Climate Champion Awards

O projetoSistemas de Automação e Supervisão Predial Aplicado a Centrais de Água Gelada como medida de redução de consumo energético”, da Microblau, contribuiu para a conquista do prêmio “Climate Champion Awards” em 2016, pelo Hospital São Luiz Anália Franco.

O desafio inicial da Microblau foi desenvolver um sistema para o controle da CAG que garantisse atendimento total aos requisitos da norma NBR 7256, com parâmetros recomendados para temperatura, umidade e pressão dos ambientes hospitalares, inclusive para as áreas mais críticas do hospital.

Era preciso manter o alto padrão de qualidade do ambiente adotado pelo hospital, e visar a eficiência energética como meio de se alinhar à sustentabilidade e gerar recursos para a viabilidade econômica do projeto.

O desafio principal portanto, foi unificar as expectativas: ambiente com alto padrão de qualidade somado à geração de economia de energia elétrica.

Para haver eficiência do consumo de energia elétrica são necessários mecanismos de medição e verificação corretos, e recomendações definidas, que foram totalmente utilizadas pela equipe responsável pelo projeto na Microblau.

Seguindo as recomendações da norma ABNT NBR ISO 50001:2011, um dos elementos do planejamento energético foi identificar as áreas de energia e de consumo. Definimos no projeto, pontos de medição definitivos que permitiram identificar a representatividade do consumo do sistema de geração de água gelada. Realizamos:

– Instalação de medidores de energia individuais em cada um dos 3 chillers;

– Instalação de medidores de energia no sistema de bombeamento de água gelada;

– Integração do medidor existente do consumo geral da planta;

– Integração dos demais medidores encontrados em cada QGBT (quadro geral de baixa tensão)

Visando o melhor desempenho possível, algorítimos de controle inteligentes e adaptativos foram desenvolvidos e, a parametrização do sistema foi definida, para que ocorresse acionamento dos equipamentos conforme necessidade real da planta.

Para acompanhamento diário da economia obtida e do funcionamento do sistema em tempo real, contamos com a plataforma de gestão online Oxyn G5.

O Centro de Gestão Integrada Online (CGI), do Oxyn G5, permitiu que fossem disponibilizados relatórios de economia baseados nas medições de consumo da planta, ranqueamento por criticidade das variáveis relativas a cada equipamento componente do sistema, acesso imediato ao foco do desvio de operação, diário de bordo online, curvas ABC (diagrama de Pareto) online e curvas de consumo.

Completando a solução, criamos uma rotina de treinamentos para a equipe técnica, com acompanhamento remoto e operação assistida, e ciclos PDCA (metodologia que envolve planejar, executar, verificar e agir em caso de eventuais erros).

A Solução Microblau Oxyn G5 obteve:

– Redução de 18,6% no consumo global do hospital no primeiro ano de operação, entre março/2015 e maio/2016.

– Redução de multas por Ultrapassagem de Demanda, zerando, em 2016, o valor que ultrapassava R$1.300,00 em 2015.

– Retorno financeiro do projeto em 12 meses, metade do período esperado na proposta.

– Diminuição da depreciação dos compressores, aumentando a vida útil do equipamento e, consequentemente, reduzindo custos de manutenção.

– Economia de energia equivalente a redução de 62,15 toneladas de CO2,/mês, segundo a métrica “Pegada de Carbono” (metodologia que mede as emissões de gases de efeito estufa).

– Ganhos operacionais de manutenção.

– Premiação em 2016, Climate Champion Awards com o projeto “Sistemas de Automação e Supervisão Predial Aplicado a Centrais de Água Gelada como medida de redução de consumo energético”.

Como podemos te ajudar?

Entre em contato com um especialista e descubra a solução que combina com você.

Procurando um consultor ou especialista para o seu Negócio?