Mercado de automação e controle deve valer US$ 17,51 bilhões em 2022

A crescente demanda por dispositivos mais eficientes e de pouco impacto ambiental, e os programas governamentais de gestão de energia, são alguns dos fatores que estão impulsionando o segmento de controles para sistemas de climatização. De acordo com um relatório produzido pela Markets and Markets, entre 2016 e 2022 está prevista uma taxa anual de crescimento de 10,8% do mercado de automação e controle de sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado.

Segundo o relatório, o setor deverá valer 17,51 bilhões de dólares até 2022, e essa expansão do mercado também está envolvendo o Brasil. Cada vez mais projetistas têm sugerido a clientes, soluções eficientes, o que contribui para uma melhor performance dos sistemas de ar condicionado, com controle mais estável, além da garantia de conforto térmico e menor custo de operação e consumo.

Hoje, muitas inovações tecnológicas estão inclinadas para a sustentabilidade, integrações multitecnológicas e multiplataformas. Principalmente, para o mapeamento da operação de multissistemas que são realizados por meio de uma plataforma única, já são usadas facilidades que as pessoas estão habituadas, como os smartphones.

Outra vantagem da automação e controle dos sistemas está na facilidade de visualizar de uma vez só, de forma resumida e consolidada, todas as medições e consumos, possibilitando uma análise imediata da situação. Qualquer pessoa de forma instintiva pode agir ou fazer análises muito mais assertivas, dispensando a necessidade de ter um especialista para leituras técnicas comuns, das antigas plataformas de automação e controle.

Conforme as inovações tecnológicas na automação e controle de sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado vão estando presentes na atualidade, a tendência é que haja cada vez mais segurança no funcionamento dos sistemas de diversos setores.

Fonte: Revista do Frio Online 



Deixe uma resposta