Microblau recebe visita de vice-presidente da Belimo

Foto: Da esquerda para a direita: Rafael Guedes (gerente de vendas da Belimo), Ederson Major (Gerente de Vendas Regional da Belimo), Irwin Ritschel (diretor de inovação da Microblau) e Chad Blackmer (vice-presidente de vendas da Belimo)

Com o objetivo de fortalecer os laços e alinhar objetivos comuns entre as empresas, no dia 4 de maio, o vice-presidente de vendas da Belimo dos Estados Unidos, Chad Blackmer, visitou a unidade da Microblau em São Paulo. Em reunião com o diretor de inovação, Irwin Ritschel e responsáveis pela área comercial das empresas, foram compreendidos os passos que os dois negócios pretendem seguir.

Além de conhecer o ambiente de trabalho da empresa, foi demonstrado à Blackmer, o quanto a Microblau tem crescido, não sendo mais, apenas uma empresa de hardware que fornece controladores e serviço de automação, mas uma companhia que vem trabalhando com IOT, BigData e diversas tecnologias. Também foi apresentado para ao vice-presidente a moderna plataforma de gestão online da Microblau, Oxyn G5, que possibilita um monitoramento remoto do sistema de automação.

A Belimo que começou atuando no desenvolvimento de atuadores, e posteriormente de válvulas, agora está focada em uma nova linha de sensores. Na reunião, foi conversado como a empresa Suíça, pretende trabalhar cada vez mais com tecnologias e como o projeto de expansão da Belimo pode se atrelar aos objetivos da Microblau.

Trabalhando juntas desde 1988, as duas empresas esperam potencializar os negócios e cada vez mais alinhar propostas. A Microblau que utiliza os materiais da Belimo no desenvolvimento de soluções e obras, acredita que a visita do vice-presidente tenha sido uma oportunidade para abrir portas para uma longa parceria entre as empresas.

A Belimo, há mais de 40 anos no mercado, é uma companhia renomada no segmento de atuadores e válvulas, e se concentra nos segmentos de ventilação, aquecimento e ar condicionado. A empresa busca oferecer soluções de qualidade que aumentem a eficiência energética e que reduzam o custo de instalação com tempos de entrega mais rápidos.



Deixe uma resposta