Tecnologia é a esperança de melhoria da saúde no Brasil

Atualmente já é possível agendar consultas a preços mais acessíveis apenas com um clique no celular, a tecnologia também já está aliada à coleta de dados clínicos de pacientes com doenças como o câncer, trazendo informações como quais medicamentos pacientes estão tomando e quais são as reações. As mudanças na saúde por conta dos avanços tecnológicos são uma tendência.

Um estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), aponta que 70% dos brasileiros não têm plano de saúde e 56% acreditam que a saúde pública piorou nos últimos 12 meses. Dentre as constantes reclamações, os grandes aumentos no valor pago nos planos lideram o ranking.

Nesse contexto, as HealthTechs, ou “Tecnologias da Saúde”, surgem contribuindo na forma de diversos aplicativos, soluções alternativas para a prestação de serviços de assistência à saúde, reduzindo os custos e economizando tempo, com o uso da inteligência artificial, entre outras. A tecnologia da informação e comunicação na área da saúde são cada vez mais frequentes.

Da mesma maneira como as Fintechs, (empresas que se valem da tecnologia para prestar serviços na área financeira), surgiram como alternativa em um contexto de alta burocracia e baixa inclusão, promovendo a democratização do acesso a serviços financeiros e expandindo o número de indivíduos participantes desse sistema, as HealthTechs podem ser uma boa opção para promover o acesso à saúde a mais pessoas.

A diminuição dos custos por meio da utilização da tecnologia pode ser uma oportunidade de melhoria tanto da saúde pública quanto privada. Além disso, outras ferramentas digitais representam comodidades para os pacientes e podem ser uma solução para as próprias operadoras e seguradoras de saúde lidarem com problemas como fraude. Tais ferramentas incluem desde ter o histórico médico completo do paciente disponível digitalmente, até a possibilidade de solicitar por meio de aplicativo um prestador de serviços de assistência à saúde para atendimento residencial.

Nesse movimento de mudança nos serviços, a população pode obter aumento na oferta e na qualidade da saúde, além da diminuição dos valores dos planos de saúde. Os desafios regulatórios ainda são grandes, mas é inegável o potencial de crescimento das HealthTechs na saúde.

Fonte: Site Estadão e Portal Saúde Business



Deixe uma resposta